PERFECCIONISMO





TEM PADRÕES EXCESSIVAMENTE ELEVADOS? SENTE STRESS EXTREMO QUANDO FALHA EM ATINGIR ESTES PADRÕES? TEM UMA SATISFAÇÃO PROVISÓRIA QUANDO ATINGE OS SEUS OBJETIVOS?



O perfeccionismo é uma forma severa de punição, que impomos a nós próprios, por não atingirmos objectivos extremos e rígidos. A percepção de falhar, ou errar, pode levar um proteccionista à exaustão, sentindo-se ainda constantemente preocupado e sem valor. Os protecionistas acreditam que a redução da sua autopunição, conduza ao seu insucesso. Vários são os estudos que relacionam de forma directa o protecionismo com a depressão, ansiedade extrema e outras desordens de personalidade.



TIPOS DE PERFEcCIONISMO*



AUTO-ORIENTADO. Tendem a ter um muito elevado padrão de exigência, no que se refere a normas e tarefas. Se cometem um erro são hipercríticos de si mesmos, o que pode levar a uma depressão. Quando estão a desempenhar uma função ficam extremamente preocupados se o resultado final vai, ou não, em linha com os seus exigentes padrões. Este comportamento pode originar dificuldade na concentração, ansiedade e castração. Quando atingem os seus objectivos, minimizam o resultado alcançado. ​


SOCIALMENTE ORIENTADO. Para o exterior, as pessoas com problemas se autoimagem, podem ironicamente aparentar um excesso de confiança e controlo, no entanto internamente há uma luta com a dúvida e os sentimentos negativos. Esta situação pode levar a que se tente impor algumas situações, o que pode empurrar os outros para longe, pois pode ser sentida como uma forma de intimidação. ​


OUTRO PERFECCIONISMO ORIENTADO. Pessoas com um padrão muito elevado acerca dos outros. Podem ser críticos e duros quando esses padrões não são atingidos. Têm a tendência de se sentir desapontados, o que pode originar conflitos interpessoais ou explosões de fúria. Também pode acontecer afastarem-se silenciosamente quando se deparam com situações em que ficam desapontados. As elevadas expectativas que criam dos outros podem assim conduzir a situações de desapontamento crónico e frustração. Podem ter dificuldade em criar e desenvolver relações.

* algumas pessoas podem inclusive apresentar sinais dos três tipos de perfeccionismo.



COMO POSSO AJUDAR...



Os Perfeccionistas enfrentam um conjunto diverso e intenso quando resolvem iniciar um processo terapêutico. Em geral, os perfeccionistas sentem-se tentados a abandonar a terapia ao fim de uma ou duas primeiras consultas. Um perfeccionista auto-orientado pode assumir que alguém vai ver neste seu processo um seu pedido de ajuda, e terminar o processo de forma imediata. Um perfeccionista socialmente orientado pode querer agradar ao terapeuta e assim sendo não revelar todos os seus pensamentos ou sentimentos, e começar a sentir-se pouco satisfeito com o processo terapêutico. A base do trabalho com os pacientes perfeccionistas é a gestão da ansiedade, no que se refere a expectativas, o processo de aprendizagem de autoaceitação e consideração para com os outros. Vamos também procurar ajudar a que identifiquem um equilibrado processo de pensamento, a que desenhem fronteiras que ajudem a dizer “não” aos outros. Muitos perfeccionistas, especialmente os auto-orientados, são muito reticentes em assumir atitudes que considerem possam reduzir as suas expectativas, pois receiam que isso afete a sua performance.



A natural approach to health.



I offer free consultations. Give me a call